5 dicas para congelar alimentos sem perder o sabor e os nutrientes


Equipe de especialistas da Ajinomoto do Brasil dá dicas sobre congelamento de alimentos que vão facilitar a sua vida

Congelar alimentos é uma boa alternativa para quem não tem tempo para cozinhar com frequência, afinal, é possível preparar cardápios para serem consumidos durante muitos dias em um único fim de semana. Porém, se praticado de forma incorreta, o congelamento pode fazer com que os alimentos percam nutrientes, sabor e textura - ou podem até ser contaminados por bactérias. Pensando nisso, a equipe de Marketing-Nutrição da Ajinomoto do Brasil preparou uma lista com dicas simples para facilitar esse processo. Confira:

O que congelar

É possível congelar alimentos sólidos e líquidos, lembrando que todos devem estar frescos, limpos e em boa qualidade. “O ideal é que o congelamento seja feito logo após a compra dos produtos”, afirma a gerente de Marketing-Nutrição da Ajinomoto do Brasil, Lisiane Miura. “Ovos cozidos, maionese, chantily e batata não devem ser congelados, pois perdem suas texturas originais”, explica.

Como congelar

Alimentos que forem congelados depois de prontos, como arroz, feijão e carne, devem estar levemente temperados e um pouco menos cozidos, pois o congelamento pode acentuar os temperos e prejudicar sua textura.

Cuidados com hortaliças

Antes de serem congeladas, as hortaliças devem passar pela técnica do branqueamento, que consiste em colocá-las, já limpas e cortadas no formato que desejar, em uma panela de água fervente. Durante o processo, é preciso aferventar os vegetais por poucos minutos, o suficiente para que fiquem pré-cozidos, porém, “al dente”. Escorra e coloque imediatamente em um recipiente com água gelada e cubos de gelo por mais dois minutos ou até que estejam completamente resfriados. Por fim, escorra a água e congele os alimentos.

Armazenamento

As embalagens mais indicadas para congelar alimentos sólidos são os sacos próprios para essa finalidade, que são incolores e atóxicos, pois evitam contaminação. É necessário retirar todo o ar que estiver na embalagem antes de colocá-la no congelador ou freezer. Caso o recipiente possua tampa que não feche corretamente, é essencial vedá-lo com fita adesiva. Alimentos líquidos podem ser armazenados em potes de vidro ou de plástico. Uma opção simples e prática é utilizar formas de gelo para o congelamento. “É importante verificar se os potes plásticos são livres de bisfenol A (BPA), pois é um componente nocivo à saúde”, destaca Lisiane.

De olho no vencimento

Todos os alimentos que forem congelados precisam ser etiquetados. É necessário informar o conteúdo, a data de armazenamento e validade – pratos prontos devem ficar congelados por no máximo três meses, mesmo que sejam doces. Já os alimentos crus variam de acordo com o produto. “Peixes que já estavam congelados podem ficar armazenados entre dois e três meses, assim como caldos e molhos de carne”, esclarece Lisiane. “Frios de carnes e embutidos podem ficar no congelador apenas por duas semanas. Então, é fundamental avaliar qual produto será congelado”, finaliza.

Enviar um comentário

0 Comentários