Bar Brahma recebe a sambista Bruna Volpi

Bruna Volpi se apresenta no palco "Esquina" do Bar Brahma, em Sampa. Foto - Divulgação
A cantora, com timbre de voz marcante, estará no palco "Esquina" do bar mais badalado da capital paulista, cantando sambas, marchinhas de carnaval e axé no dia 24 (segunda-feira de Carnaval), às 21h, e sambas clássicos e músicas de seus discos no dia 29 de fevereiro, às 14h

A sambista Bruna Volpi anima a segunda-feira de Carnaval, dia 24 de fevereiro, no Bar Brahma, um dos principais e mais famosos redutos do gênero da capital paulista. Sua apresentação será no palco “Esquina”, referência ao cruzamento das avenidas Ipiranga e São João, imortalizado na música “Sampa”, de Caetano Veloso. Os shows acontecem às 21h, no dia 24, e às 14h, no dia 29.

Dona de uma voz poderosa, Bruna Volpi precisou derrubar os estereótipos do gênero para conseguir o respeito como sambista e de sambistas. Dona de cabelão longo e liso com luzes douradas e de grandes olhos verdes, ela teve que estudar e se preparar muito para abraçar as mais profundas raízes do ritmo afro-brasileiro para conquistar o respeito e a consagração nessa família musical. Hoje, no entanto, basta soltar a voz para provar que entende muito bem a força que o ritmo tem.

Quando não está em uma apresentação específica, seu repertório é sempre recheado por músicas com letras que alertam para as injustiças sociais, procurando dar voz à periferia e à luta e à resistência das mulheres. Por conseguir destacar-se no samba, Bruna agradece ao tabu quebrado por grandes mulheres sambistas nas quais se inspira, mostrando ao público que o lugar de mulher é onde ela quiser.

No Bar Brahma, Bruna Volpi tem se apresentado desde outubro de 2019, com destaque para o show "Mulheres do Samba" onde interpretou cantoras e compositoras, como Dona Ivone Lara, Clara Nunes, Elizeth Cardoso, Elza Soares, Elis Regina, Maria Rita e Beth Carvalho, entre outras.

Nascida em Campinas, ela puxará os sambas-enredos do alto do trio elétrico que comandará a City Banda, no dia 15 de fevereiro, principal bloco de Carnaval de rua de cidade, pelo terceiro ano consecutivo. Em São Paulo, ela já se apresentou no Ó do Borogodó, Tamarineira e Coco Bambu. Atualmente pode ser vista com frequência no Pátio SP (Vila Madalena) e Bar Brahma.

Repertório

Na apresentação do Bar Brahma o repertório inclui clássicos do samba, como "Tristeza", "Retalhos de cetim", "Não deixe o samba morrer", "Triste madrugada", "Barracão de zinco", "Ê, baiana", "Vou festejar" e "Caciqueando"; sambas-enredos, como "Portela na avenida", "Aquarela brasileira" e "Bateria da Mocidade Independente"; marchinhas como "Abre alas", "As pastorinhas" e "Alalaô" e axés que marcaram época com as bandas Eva, Olodum, Timbalada e Araketu, entre outros.

Bruna se preparou muito para conquistar o respeito no meio do samba. Foto - Divulgação
Carreira

Apaixonada pela música brasileira e seus poetas, Bruna traz na bagagem estudos iniciados aos oito anos de idade no Conservatório Carlos Gomes, em Campinas, onde se formou em Música Popular. Fez canto, maracatu e percussão no Conservatório de Tatuí e foi parar na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Passeou pelo teatro, privilegiando os musicais do Grupo Téspis.

Seu primeiro CD, “Retrato”, foi lançado em 2013, e o álbum “Noutra rodada de samba” surgiu três anos depois. No final de 2017, o videoclipe da música "Covardia" que fala sobre a violência contra a mulher e a lei Maria da Penha - do qual participaram diversas cantoras da região - alcançou 100 mil visualizações no Facebook.

Convidada a participar de um programa de TV exibido em rede nacional, Bruna atraiu a atenção do produtor Arnaldo Saccomani, responsável por sucessos cantados por Tim Maia, Rita Lee e Ronnie Von.

Com a produção do Arnaldo, arranjos de Walmir Borges e uma banda de primeira, Bruna gravou três sambas no Mosh Studios, um dos mais conceituados do Brasil. Uma das canções, "Contrariando a Regra", do grande sambista Chiquinho dos Santos, deu título a outro CD. Confira:


A gravação mais recente foi em dezembro de 2019, um EP com três músicas - “Pago Pra Ver”, “O Dono da Dor” e “Verdade”, em parceria com Nelson Rufino.

Serviço
Bruna Volpi no Bar Brahma
Datas - 24 de fevereiro às 21h, e dia 29 às 14h
Local - Bar Brahma
Endereço - Av. São João, 677 - Centro - São Paulo
Para mais informações 11 2039 1250 Whatsapp 11 94746-1951 ou clique aqui

Publicar um comentário

0 Comentários