MC Koringa no top 3 dos músicos de funk mais influentes da década

Fotos - Reprodução/MF Press Global

O funk saiu das periferias para ganhar o mundo. De gênero musical à margem da sociedade para sucesso nacional e internacional, o funk evoluiu, se reinventou, mas ainda mantém a essência de sua origem, que é comunicar com as massas e trazer alegria.

A consultoria Crowley Broadcast Analysis, especializada em monitoração do que toca nas rádios, avaliou 500 rádios brasileiras entre 2010 e 2019 para elaborar um ranking dos 100 artistas de funk mais representativos e influentes da década, tomando como base o numero de reproduções nas rádios e alcance. No top 3 das paradas de sucesso do funk nacional estão: DJ Dennis, Kevinho e MC Koringa.

25 anos de sucessos

Em contraste com MC Kevinho, que tem menos de 10 anos de carreira, MC Koringa é um dos artistas com a carreira mais longeva do funk, com quase 25 anos de carreira. Apesar disso, segue se mantendo em evidência com sua música e fiel às suas origens.

MC Koringa transita bem entre o mainstream e as músicas de cunho mais popular, indo do baile funk para a trilha sonora de várias novelas da Rede Globo, como “América", “A Favorita”, “Fina Estampa”, “Avenida Brasil”, "Em Familia", "Amor a Vida", “Salve Jorge”, "Sexo e as Negas", "Totalmente Demais", "Chapa Quente" e "A Força do Querer". E as participações nas novelas "Vidas em Jogo" da "Rede Record", "Amor à vida" e "A Força do Querer" da "TV Globo".


Joker Beats

MC Koringa, além de um conhecido hitmaker, também tem investido em descobrir novos talentos da música, apostando em nomes que ainda eram desconhecidos do público, usando de seu prestígio e fama para lança-los no mercado fonográfico.

Koringa também se destaca como produtor, assinando as suas produções como Joker Beats. Sob esta alcunha, Koringa já produziu sucessos como a musica ‘Quero Que Tu Vá’ , um dos hits mais cantados de 2018, que repercutiu pelos quatro cantos do mundo. Além de produtor da faixa, Koringa também atuou como compositor.

Publicar um comentário

0 Comentários