Varejo paulista registra alta de 6,1% em 2019


Faturamento de dezembro atingiu R$ 77,2 bilhões, a maior cifra para o mês desde o começo da série histórica, em 2008

As vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo atingiram R$ 77,2 bilhões em dezembro, alta de 6% em relação ao mesmo período do ano passado - R$ 4,3 bilhões a mais do que em 2018. Foi a maior cifra para o mês de dezembro desde o começo da série histórica, em 2008. No fechamento do ano de 2019, a elevação ficou em 6,1%, o que representa um montante de R$ 43,3 bilhões a mais do que o obtido durante o ano anterior.

De acordo com a FecomercioSP, os dados de 2019 confirmaram as estimativas de boas vendas no Natal. Houve um faturamento real mensal 14% acima da média dos 11 meses anteriores a dezembro. Isso porque a confiança dos consumidores e dos empresários aumentou, em razão de mercado de trabalho mais aquecido, juros reduzidos e inflação controlada.

E expectativa da Instituição é que o cenário otimista permaneça ao longo de 2020 e que a oferta de crédito seja ampliada, sem impactar os índices de inadimplência.

A projeção é que o faturamento aumente em 5% neste ano. No entanto, com algumas reformas, como a Tributária e Administrativa, ainda em tramitação, o empresariado deve evitar aumento de custo fixo mensal, endividamento e exposições exageradas. Para quem trabalha com produtos e matérias-primas importadas, é recomendável se atentar aos fatores internacionais que influenciam o fluxo cambial.

Principais resultados

Todas as nove atividades pesquisadas do varejo obtiveram alta em dezembro, com destaque para eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamento (19,3%) e outras atividades (7,5%). Juntos, contribuíram para o resultado geral com 3 pontos porcentuais (p.p.).

Capital paulista

Em dezembro, as vendas do varejo na capital paulista registraram alta de 2,1% na comparação com o mesmo mês de 2018, atingindo R$23,4 bilhões – R$ 475,7 milhões a mais do que no ano anterior. Trata-se da maior cifra para um mês de dezembro desde 2008, início da série histórica. No fechamento de 2019, a elevação foi de 5,1%, o que representa um montante de R$ 11,4 bilhões a mais do que o obtido no ano anterior.

Das nove atividades pesquisadas do varejo, sete obtiveram alta em seu faturamento real no comparativo anual em dezembro, com destaque para os setores de farmácias e perfumarias (10,2%); e de outras atividades (8,1%). Juntos, contribuíram para o resultado geral com 2,1 pontos porcentuais.

Por outro lado, o segmento de concessionárias de veículos (-3,6%) e supermercados (-0,6%) registraram baixa, impactando negativamente em 0,7 ponto porcentual.

Enviar um comentário

0 Comentários