4 ativos que contribuem para melhoria da saúde feminina em todas as idades


Rede de farmácias de manipulação Pharmapele oferece ativos inovadores para auxiliar na prevenção e tratamento de doenças e na melhoria da qualidade de vida das mulheres

Mulheres tendem a viver mais tempo e adoecer menos do que os homens. De acordo com o Ministério da Saúde, elas vivem, em média, sete anos a mais do que eles. Mas isso não significa que as mulheres não devam se cuidar. Logo, é de grande importância que elas se mostrem vigilantes sobre a própria saúde, evitando hábitos nocivos e adotando cuidados essenciais e específicos para garantir uma boa qualidade de vida. E um grande auxílio nesse sentido é a suplementação de ativos, o que pode ser feito através de medicamentos formulados em farmácias de manipulação como a Pharmapele, que conta com uma série de ativos específicos para contribuir para a saúde da mulher em todas as idades, de crianças a idosas. Confira alguns desses ativos abaixo:

Isoformas do inositol
Os inositóis, principalmente o Mio-inositol (MI) e o D-Chiro Inositol (DCI), são moléculas produzidas pelo organismo a partir da glicose que podem melhorar os sintomas associados à Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), uma condição que, devido ao desequilíbrio hormonal, interfere no processo de ovulação, tornando o útero até três vezes maior que o tamanho normal e causando infertilidade.

“As causas da SOP ainda não são totalmente conhecidas, mas baixos níveis de inositol foram observados em pessoas com SOP, dando suporte a teoria de que estes pacientes experimentam uma severa desregulação do metabolismo de inositol. Por isso, a administração de ambas as isoformas do inositol é um tratamento simples e seguro que melhora a função ovulatória”, explica Luisa Saldanha, farmacêutica e diretora científica da Pharmapele.

Ostarine
Desenvolvido para prevenir e tratar perda de massa muscular, aumentar massa magra, definição, força e resistência muscular, sendo ainda capaz de auxiliar na redução da gordura corporal e na melhora do condicionamento físico, o Ostarine faz parte de uma nova classe de medicamentos denominada de Moduladores Seletivos de Receptores Androgênicos (SARMs), moléculas capazes de aumentar a massa muscular sem afetar outros órgãos, além de possuir um potente efeito anabólico que é dez vezes maior que o da testosterona.

“A vantagem dos SARMs sobre a testosterona é que estes não interferem na produção de testosterona do organismo e também não elevam os níveis de DHT, andrógeno que, em excesso, pode acarretar problemas como acne e queda de cabelo”, diz a especialista.

Podendo também ser utilizado no tratamento de osteoporose, sarcopenia e caquexia, condições onde há perda progressiva de massa muscular, o Ostarine é indiscutivelmente o mais anabólico de todos os SARMs disponíveis no mercado hoje. Dessa forma, o ativo é ideal para mulheres de diferentes idades, desde jovens, que estão procurando por definição e ganho muscular, até idosas, para ajudar na prevenção de doenças osteomusculares.

Gestrinona
A Gestrinona é um progestágeno sintético, ou seja, uma substância que tenta simular o efeito da progesterona ideal para o tratamento da endometriose, condição caracterizada pelo crescimento anormal do tecido que reveste o útero para fora do órgão.

“Devido aos seus efeitos antiestrógenos, antiprogesterona e androgênicos, a Gestrinona é capaz de reduzir sintomas relacionados a endometriose, como dor pélvica e amenorreia (ausência de menstruação), e diminuir a incidência de outras lesões endometriais, como câncer de endométrio. Além disso, o ativo possui alta eficácia clínica e efeitos adversos reduzidos, sendo assim uma das alternativas atuais mais promissoras para o tratamento da doença”, ressalta Luisa.

DHA
O Ácido Docosahexaenóico (DHA) é um ácido graxo que compõe o ômega-3, substância fundamental para o organismo, mas que não é produzida naturalmente, devendo então ser obtida por meio da alimentação. O problema é que o consumo da substância no Brasil está abaixo do recomendado. Daí a importância da suplementação com o DHA.

“O Ácido Docosahexaenóico possui inúmeras vantagens para mulheres em diferentes idades. Na infância, por exemplo, o ativo potencializa o desenvolvimento cognitivo, melhora a visão, fortalece os ossos e diminui os níveis de colesterol. Já durante a gestação a substância é capaz de reduzir o risco de parto prematuro e de depressão pós-parto, além de auxiliar na formação e funcionamento do cérebro do bebê”, afirma a farmacêutica. “Por fim, o DHA também pode ser utilizado na terceira idade, pois melhora a saúde cognitiva, aprimorando o potencial de aprendizado e memória e reduzindo a incidência de Alzheimer.”

Além dos ativos, a Pharmapele ainda conta com formas farmacêuticas ideais para a formulação de medicamentos que contribuem com a saúde da mulher. Na formulação de hormônios transdérmicos, por exemplo, muito utilizados para ajudar na diminuição dos sintomas da menopausa, a empresa oferece a exclusiva tecnologia HP, que, por intermédio da redução do tamanho das partículas dos ativos, garante maior permeação e absorção dos medicamentos, que, consequentemente, alcançam camadas mais profundas da pele e a corrente sanguínea, tornando-se assim mais eficazes.

“Mas é importante ressaltar que antes de tomar qualquer medicamento a mulher deve consultar um médico. Cabe a ele a avaliação da saúde da paciente para indicar o melhor tratamento para cada caso. Afinal, cada mulher é única e necessita de tratamento personalizado”, finaliza Luisa Saldanha.

Publicar um comentário

0 Comentários