Depilação masculina: qual o melhor método?


Especialistas orientam sobre os métodos mais recomendados e os cuidados essenciais com a pele dos homens

Ter ou não ter pelos, eis a questão. Isso é uma escolha que vai da vaidade à necessidade. Hoje, muitos homens procuram cuidar melhor da saúde e do visual, o que inclui eliminar pelos excessivos em determinadas partes do corpo, como costas e peito.

No entanto, segundo especialistas da rede de clínicas especializada em depilação Vialaser, são necessários cuidados diferentes para a depilação masculina, principalmente porque os pelos, em geral, estão em maior quantidade e são mais grossos do que os femininos.

Confira quais são os métodos mais recomendados pelos especialistas, e os cuidados essenciais com a pele:

Lâminas de barbear
Considerado o método mais comum e popular, as lâminas descartáveis são rápidas, práticas e econômicas, mas elas não eliminam o pelo da raiz. Com isso, eles crescem em poucos dias e podem provocar coceiras e irritações com mais facilidade.

Para evitar irritações, sempre obedeça ao sentido dos pelos. Não esqueça da água morna antes da depilação e descarte o aparelho assim que usar.

Outro problema é a foliculite, que pode aparecer com bastante frequência ao utilizar a lâmina. A foliculite nada mais é do que bolinhas vermelhas que nascem na pele. Esses carocinhos são como pelos encravados, que por conta da fricção na pele que a lâmina causa coopera para seu surgimento.

Creme depilatório
Depois de aplicar o creme, os agentes químicos do produto amolecem os pelos nas hastes e, assim, como as lâminas, o pelo é cortado, podendo crescer rapidamente no período de uma a duas semanas.

É um método indolor, que pode ser feito em casa. Neste caso, os pelos são retirados facilmente com uma esponja. Mas é preciso ter cuidado, pois as substâncias químicas do creme podem causar alergia e irritação da pele. O ideal é fazer antes um teste de sensibilidade, aplicando o produto numa pequena área do corpo.


Depilação com cera
Se o homem for sensível a dor, esse é o método menos recomendado. Como os pelos masculinos tendem a ser mais grossos que os da mulher, esse tipo de depilação pode ser ainda mais doloroso, não sendo, portanto, recomendado para áreas mais sensíveis como peito, rosto e área íntima.

Esse procedimento precisa ser repetido a cada 15 ou 20 dias. A cera quente é menos dolorida do que a cera fria, pois o calor ajuda a dilatar os poros. É importante tomar cuidado para não exagerar no aquecimento do material e causar queimaduras na pele.

Depilação a laser
A depilação a laser é um dos métodos mais eficazes e duradouros. Os pelos no local da aplicação são eliminados completamente e demoram muito para aparecer.

Recomenda-se o procedimento para homens que têm uma concentração muito grande de pelos e que sofrem com os encravados. Uma das áreas mais propensas a ter foliculite é a barba, mas a irritação pode aparecer também na região dos glúteos. 

Com esse método de depilação, as alergias na pele podem acabar desaparecendo, pois o laser acaba agindo diretamente na raiz do pelo, ao contrário da lâmina. Em poucas aplicações, é possível observar uma redução de quase 100% dos fios. Além disso, a depilação a laser auxilia na produção de colágeno, o que melhora de maneira significativa o aspecto da pele.

Publicar um comentário

0 Comentários