Doria sobrevoa áreas atingidas por chuva na Baixada Santista e determina força-tarefa

Foto - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Governador lamenta mortes e destruição provocadas por inundações e deslizamentos de terra em Santos, São Vicente e Guarujá

O Governador João Doria foi nesta terça-feira, 03 de março, para a Baixada Santista acompanhar os trabalhos de apoio e resgate às vítimas das fortes chuvas no litoral. Ele sobrevoou as regiões atingidas por inundações e deslizamentos nas cidades de Santos, São Vicente e Guarujá. Doria lamentou as mortes e determinou a formação de uma força-tarefa para apoio a desabrigados, desalojados e familiares de vítimas e desaparecidos.

“Destinaremos alimentos, água mineral, itens de higiene pessoal, colchões e o pagamento de aluguel social, compartilhado com os prefeitos, para que famílias desabrigadas possam restabelecer suas vidas e trabalho, enquanto for necessário. Lamentamos muito o efeito das fortes chuvas que se abateram sobre a Baixada Santista e oferecemos solidariedade às famílias que perderam entes queridos e estão em sofrimento nesse momento”, afirmou Doria durante entrevista na Prefeitura de Santos.

Foto - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Até o início da tarde, a Defesa Civil do Estado registrava 12 mortes e 46 desaparecidos devido aos temporais. A força-tarefa inclui equipes de salvamento da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, técnicos da Sabesp e profissionais das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social, Habitação, Saúde e Fundo Social de São Paulo, além de profissionais das prefeituras dos municípios afetados.

Ao menos cem bombeiros atuam com o apoio de 29 veículos desde a madrugada para atendimento a pessoas atingidas na Baixada. Existe um alerta para novos temporais na região até o final do dia. Técnicos do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) irão ao litoral para apontar áreas de risco de novos desmoronamentos.

Foto - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O Governador determinou que a força-tarefa atue em conjunto as prefeituras nas buscas por pessoas desaparecidas durante os deslizamentos. Cachorros do Canil da PM vão auxiliar as buscas. A Defesa Civil também monitora as regiões com ameaça de deslocamento de terra para retirada imediata de pessoas destes locais.

O Estado iniciou o envio de ajuda humanitária para distribuição nas três cidades, com apoio das prefeituras e entidades assistenciais. São 4,6 toneladas de materiais como colchões, cobertores, cestas básicas, água sanitária e água potável oferecidos aos municípios afetados.

O Governador também pediu apoio da população para doações às famílias atingidas. Somente no Guarujá, a Defesa Civil estima que 200 pessoas estejam desabrigadas. Na mesma cidade, o abastecimento de água pela Sabesp está prejudicado devido a inundações e queda de energia e será normalizado ao longo do dia.

“Quero fazer um apelo para a comunidade, para aqueles que puderem e quiserem se solidarizar, podem fazer doação de água mineral, colchões novos e itens de higiene pessoal. Podem entregar por meio do Fundo Social ou da Defesa Civil de Santos, do Guarujá e São Vicente. Toda ajuda é bem-vinda”, disse Doria.

O Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indica que a chuva acumulada nas últimas 12 horas no Guarujá foi de 282 mm; Santos, 218 mm; Praia Grande, 170 mm; São Vicente, 169 mm; Mongaguá, 160 mm; Cubatão, 132 mm; e Itanhaém e Bertioga, 110 mm. A média histórica prevista para a Baixada Santista durante todo o mês de março é de 257,3 mm.


Desaparecidos
Santos - 11
São Vicente - 03
Guarujá - 32

Mortes
Santos - 01
Guarujá - 11

Publicar um comentário

0 Comentários