Governo de SP faz acordo com supermercados para oferta de álcool gel a preço de custo


Produto é um dos principais itens de higiene para prevenção ao coronavírus. Medida vale a partir do dia 23 de março

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira, 19 de março, um acordo com supermercados para oferta de álcool gel a preço de custo em todas as regiões do Estado. O produto é um dos principais itens recomendados por autoridades de saúde para prevenção e combate ao coronavírus.

“A partir de 23 de março, os supermercados venderão o produto com margem zero. Nenhum valor adicional”, afirmou Doria. “Isso certamente vai impor uma redução no preço para o consumidor”, acrescentou. A medida ainda não abrange o álcool gel vendido em farmácias, mesmo aquelas que funcionam dentro de supermercados.

A medida foi viabilizada por um comitê executivo sob coordenação da Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, e formado por representantes do Estado e empresários. O setor supermercadista foi representado pela Apas (Associação Paulista de Supermercados).

Segundo o Governador, o preço promocional deve começar a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 23 de março. Os lojistas se comprometeram a praticar no varejo o valor que os produtores cobrarem no atacado pelo álcool gel.

Doria também afirmou que o acordo foi facilitado por uma decisão do Ministério da Saúde. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permitiu alteração nos protocolos de produção do álcool gel para aumentá-la na escala exigida pela pandemia.

“Ao Ministério da Saúde e à Anvisa, os nossos cumprimentos por terem entendido o caráter emergencial em que estamos neste momento. O Ministro Luiz Henrique Mandetta tem sido correto nas relações com o Governo de São Paulo”, disse o Governador.

A procura pelo álcool gel em São Paulo aumentou a ponto de provocar desabastecimento em praticamente todas as regiões do Estado. Especialistas em saúde recomendam o uso frequente do produto para higiene das mãos e também de objetos, móveis e superfícies que possam ter sido contaminados pelo coronavírus.

Publicar um comentário

0 Comentários