Tragédia na baixada: Defesa Civil divulga novo boletim

Foto - Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

A Defesa Civil do Estado informa que as fortes chuvas que incidiram sobre a região da Baixada Santista na madrugada de terça-feira, 03 de março, provocaram, até o momento, 44 óbitos e 34 não localizados, nos seguintes municípios: Guarujá (33 óbitos e 34 não localizados), Santos (8 óbitos) e São Vicente (3 óbitos). O número atual de desabrigados é de 347 em Guarujá e 214 em Santos.

As buscas se concentram apenas na Barreira João Guarda, onde residiam as pessoas ainda não localizadas, segundo levantamento municipal.

Foram disponibilizadas 34,2 toneladas de materiais de ajuda humanitária aos municípios afetados, sendo: 15,6 toneladas (colchões, cobertores, cestas básicas, roupas, água sanitária, kits de limpeza, kits de higiene e água potável) para o depósito do Fundo Social de Santos de onde serão distribuídos, mediante solicitação, às defesas civis municipais; 13,2 toneladas (colchões, kits higiene, vestuário e limpeza, cestas básicas, água potável e fita de isolamento) a Guarujá; 2,9 toneladas (colchões, cestas básicas, kits de higiene, limpeza e vestuário) a Peruíbe; 2,5 tonelada (colchões, lonas plásticas e sacos de lixo) a Santos.

Equipes do Instituto Geológico (IG) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), reforçam as equipes técnicas municipais e estaduais nas avaliações das áreas afetadas e no monitoramento do risco nos locais de buscas.

O Tenente-Coronel PM Henguel Ricardo Pereira, Diretor do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil, e equipe, permanecem na região, em reuniões com o Gabinete de Crise, avaliando as necessidades e a atuação das equipes de salvamento.

Nas últimas 24 horas, a contar das 06h de hoje, 11 de março, foram registrados mais 2mm em Santos (16mm em 72h), 5mm em Guarujá (14mm em 72h) e 0mm em São Vicente (0mm em 72h). A previsão para essa quarta-feira, dia 11, é de muito sol e calor, com a possibilidade de pancadas de chuva de forma muito isolada no fim da tarde, devido ao efeito da brisa marítima. Vale ressaltar que os acumulados para a região são bem baixos, em torno de 1mm.

Publicar um comentário

0 Comentários