Três são detidos por pesca proibida em parque estadual durante a quarentena

Foto - Divulgação

Polícia Ambiental apreendeu 28 quilos de peixes, que foram doados, além de arpões e outros equipamentos. Unidade de Conservação está fechada em função do Novo Coronavírus

A Polícia Militar Ambiental deteve, no fim da semana passada, três suspeitos de realizar pesca irregular no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos (PEMLS). A Unidade de Conservação está fechada em razão das ações de prevenção e controle à pandemia pela Covid-19 (Novo Coronavírus). Com os invasores foram apreendidos 28 quilos de peixes diversos, entre eles, garoupas e carapébas, além de arpões, linhas com anzóis e outros equipamentos para a captura. O pescado foi doado.

No momento do flagrante os invasores mergulhavam e, ao notarem a presença da fiscalização, nadaram e subiram em uma embarcação do tipo “chatinha”. Os pescadores foram autuados por pesca em local proibido, conforme preconiza a Resolução SMA 48/2014. O valor ficou ainda maior, pois o local está inserido no PEMLS. Cada um terá de desembolsar R$ 2.520,00, totalizando R$ 7560,00.

“A fiscalização nas Unidades de Conservação e parques estaduais não para durante a quarentena. A Polícia Militar Ambiental, parceira da SIMA (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente), e os agentes da CFB (Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade), Fundação Florestal e Instituto Florestal estão em campo”, alerta o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Resultado da ação:
  • 3 detidos
  • 28 quilos de peixes diversos
  • 4 pares de nadadeiras
  • 2 lanternas de mergulho
  • 3 facas
  • 3 máscaras com snorkel
  • 4 linhas com anzóis
  • 2 cintos de lastro
  • 5 arpões completos com fisga (shark)
  • 2 boias flutuadoras com enroladores
  • 1 caixa térmica azul 142 L
  • 1 embarcação de alumínio
  • 1 motor de popa Mercury 40 HP

O pescado recolhido foi doado ao Lar Residencial para Idosos “Eno Gregório”, em Guarujá.

Publicar um comentário

0 Comentários