Adryana & a Rapaziada preparam live especial para o Dia dos Namorados

Foto - Marco Maximo/Renato Cipriano 

A cantora e compositora Adryana Ribeiro, ficou conhecida por fazer parte do grupo Adryana & a Rapaziada, e por interpretar grandes canções românticas como "Só Faltava Você", "Tudo Passa", "Fim de Noite" e "Saudade Vem". Com 30 anos de carreira, a cantora está programando uma super live para o próximo dia 12 de junho, data em que se comemora o Dia dos Namorados.

Esta será a primeira live que Adryana irá realizar e será transmitida às 19h45, por meio do seu canal no YouTube AdryanaRibeiroOficial, onde consta registrado diversos vídeos da história dos 30 anos de carreira, sendo boa parte com imagens de fãs que guardaram fitas dos programas da década de 90, e juntos estão construindo um acervo precioso.

"Estou muito feliz em participar do circuito das lives, principalmente neste momento tão difícil em que estamos atravessando. Acredito que a live, tem o poder de humanizar a internet por intermédio da música, aproximando o artista do seu público, que estamos todos no mesmo barco", comentou Adryana.

"Quando comecei a pensar na live, tive a ideia de chamar os meninos da Rapaziada pra nos unirmos em prol de um bem maior, que é cantar para o nosso público, acalentar tantos corações que neste momento sentem solidão, quer seja por distância ou impossibilidade de contato com quem se ama, por causa da Pandemia, e por isso marcamos no dia dos namorados, como um presente. Que a nossa música, e a nossa presença seja um passaporte de emoções amorosas e positivas, trazendo boas lembranças e homenageando a data", completa a cantora.


Adryana disse que pensou muito na equipe, nos músicos, que logo quando começou a quarentena, tiveram três meses de shows cancelados, pois estavam em plena turnê do show #TributoBethCarvalho nos teatros e jamais imaginaram tamanha situação, e é exatamente por essa razão, que decidiu, que a arrecadação da live, será destinada pela Ordem dos Músicos, aos músicos, holdies, técnicos de som etc. "Para a galera que trabalha para que o show aconteça e nós possamos brilhar, já que sozinho não se chega a lugar algum", diz.

"Tem muito pai de família, pessoas com responsabilidade, que hoje não tem um litro de leite em casa pra dar aos filhos, assim como um botijão de gás para cozinhar, e não porque eles não querem trabalharem, mas sim porque não podem e também pelo fato de não saberem quando poderão retornar as atividades. E por incrível que pareça, é uma classe desassistida e isso dói na alma", afirma a cantora que diz com convicção, pois é filha e neta de músicos, e sabe bem como é a dificuldade.

Publicar um comentário

0 Comentários