Grunase: 52 anos de história e pioneirismo

Imagem meramente ilustrativa. Arquivo Portal Primus FM

A Grunase - Grupo Nacional de Serviços, completa 52 anos e reafirma sua posição no segmento de Comunicação Integrada, com atuação abrangente em algumas prefeituras do País e instituições do Brasil e exterior

A Grunase - Grupo Nacional de Serviços iniciou suas atividades em setembro de 1968, com ampla atuação nos setores de Comunicação Integrada; Assessoria de Imprensa, Relações Públicas e Marketing, com o objetivo de aproximar empresas para facilitar a realização de negócios e serviços.

Desde sua fundação, atuou com exclusividade no setor de Relações Públicas, o qual reafirmou sua colocação no mercado de serviços nos setores privado e público. A empresa iniciou suas atividades a partir de uma ideia simples e criativa: aproximar o universo corporativo público e privado para facilitar a realização de negócios e parcerias.

Com base nesta finalidade, operou com clientes da área privada, entre eles, Líder Taxi Aéreo, Lufthansa, Amil, Hospital Albert Einstein, entre centenas de outras contas de grande importância para o mercado nacional e internacional.

A partir do ano de 1970, a Grunase passou a atuar na área de Comunicação e criou suas divisões operacionais em Relações Públicas, posteriormente, Organização de Eventos e Comunicações Especiais.

No mesmo período, ganhou destaque na área de Relações Públicas, período que coincide com a regulamentação da atividade e seu ensino nas universidades brasileiras, tornando-se uma área de ação indissociável de sua história, tornando-se pioneira neste setor.

Um dos diferenciais de sua atuação no segmento pôde ser contemplado também, com a edição da primeira literatura Latino-americana sobre Tecnologia de Organização de Congressos e Convenções.

Anos depois, em 1980, a agência reafirmava sua imagem com o seguinte lema: “a Comunicação como instrumento de Marketing e a importância da informação como foco em situações empresariais e governamentais decisórias, incluindo o gerenciamento de crises”.

Com o “boom” tecnológico daquela década e com o processo de abertura do mercado, foi criada uma nova frente de serviços na empresa: a área de Tecnologia, que, inicialmente operava no campo da informática, e, posteriormente, incorporou as técnicas e a rapidez da internet.

Em um ritmo e processo de crescimento acelerados, em 1990, a Grunase já operava com sucesso nas áreas de Marketing, Comunicação e Tecnologia da Informação, ampliando seu portfólio de atuações.

No ano de 1995, na área de Comunicação Integrada, constituiu-se a Divisão de Relações Institucionais, uma especialidade específica, destinada a promover a integração entre Sociedade e Poder Público.

Em suas estratégias de desenvolvimento e de consolidação estão o uso da tecnologia, encurtando caminhos para o fechamento de negócios e propagando as informações; a qualidade dos Recursos Humanos e o uso de modernas técnicas de Marketing Global e de Comunicação.

Atualmente, a Grunase é uma empresa integrada no segmento de prestação de serviços, no amplo universo de Comunicação e Marketing Global, atuando em todo o território nacional e internacional, desenvolvendo ações no exterior.

Nas últimas décadas passou a operar também na área pública, notadamente em gestão municipal, prestando serviços de comunicação às Prefeituras Municipais de todo o País, entre elas, Belém (PA), Contagem (MG) e Osasco (SP). No mesmo segmento, recentemente, a empresa iniciou atuações com a colaboração na área de Comunicação da Administração Municipal de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Já na iniciativa privada, merece especial destaque a recente conquista da conta de Relações Públicas do Instituto Cooperar Brasil em parceria com a WOSI&T - World Organization for Social Inclusion and Transformation -, Fundação Internacional com sede em Genebra, na Suíça.

Segundo seu Presidente Fundador, José Maria Eymael, “desde a criação da Grunase, a prestação de serviços para diversas atividades era um campo inexplorado, portanto a iniciativa teve sucesso e impulsionou o crescimento da empresa, abrindo caminho para outras atividades”.

Publicar um comentário

0 Comentários