Pizza: paixão mundial que merece ser celebrada

Pizzaria do Aldeia do Vale, em Goiânia, possui forno à lenha e atualmente trabalha com delivery. Foto - Artur Pinho

Prato tem um dia próprio e muitas variações. No Brasil, público se divide entre as salgadas, doces, com borda recheada e outras inúmeras opções

No Brasil,  são produzidas mais de um milhão de pizzas por dia, segundo dados da Associação de Pizzarias Unidas de São Paulo. A capital dos paulistanos é a segunda cidade que mais consome pizza no mundo, só perde para Nova York, nos Estados Unidos. Ainda de acordo com o levantamento, em todo o país são gastos mais de R$ 22 bilhões com o alimento. Massa fina é a preferência nacional e calabresa é o sabor mais pedido.

O prato é tão importante no mundo todo que tem uma data só para si. O Dia da Pizza é celebrado hoje, dia 10 de julho, no Brasil, e não faltam pizzarias para celebrar a data - ainda que seja por meio do delivery nessa pandemia. Com sabores bastante diversificados, nem dá para enjoar do prato.

“Aqui são mais de 50 sabores”, diz André Jenior Lotufo, pizzaiolo e proprietário da Pizzaria Geppetto, localizada há dez anos dentro do Residencial Aldeia do Vale, em Goiânia, e seguiu ativa durante a pandemia, fazendo entregas no condomínio horizontal e também dá a opção dos moradores irem até lá buscar suas pizzas.

Essa diversidade de sabores também se repete na Itália, berço do prato. André relata que elas diferem dentre as regiões, mas afirma que no geral o italiano gosta de massa mais grossa e menos recheio, enquanto o brasileiro já gosta da massa mais fina.

Em família

Pizza sendo montada na Pizzaria Geppetto, de André Lotufo, no Aldeia do Vale. Foto - Artur Pinho

Descendente de italiano, André conta que a Geppetto é uma extensão dos hábitos da família. “Meu pai fez um forno à lenha em casa e fazia pizza para a gente desde criança, então ela sempre esteve presente em minha vida”, revela ele, que começou a trabalhar no ramo com o pai, Marcos Amaral Lotufo, em 1996, quando este abriu uma pizzaria no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

Desde 2009, recebeu o convite para montar a pizzaria dentro do Aldeia do Vale. “Ter um negócio dentro de um condomínio fechado é bacana, você praticamente conhece todo mundo, é uma experiência quase que familiar”, salienta André, feliz por levar um costume quase que embrionário para um lugar onde ele se sente em casa. São pelo menos 40 entregas todos os dias, e há momentos que o volume de pedidos dobra.

Curiosidade

Umas das pizzas mais pedidas na Pizzaria Geppeto leva queijo, presunto parma e rúcula. Foto - Artur Pinho

Ao contrário do senso comum, a pizza não foi criada na Itália. Muitos concordam que a história da pizza possivelmente começou há cerca de 6 mil anos, no Egito antigo, onde uma massa feita a partir de farinha e água passou a ser consumida. Posteriormente, os gregos adicionaram arroz e grão-de-bico à essa mistura, assando a massa em tijolos quentes. Outro povo que contribuiu foram os fenícios, que passaram a colocar carne e especiarias na massa assada.

Segundo historiadores, a massa vinda do Oriente Médio chegou à Europa pelas mãos dos turcos muçulmanos durante as cruzadas. Com um dos portos mais movimentados da época, Nápoles foi a primeira região a receber a invenção, e foi ali que a história da pizza se desenvolveu até o formato atual.

Publicar um comentário

0 Comentários