Últimas

6/recent/ticker-posts

Consultor ou revendedor digital: como escolher?


Trabalho no comércio digital cresce, mas ainda existem dúvidas sobre a modalidade adequada para atuar

Trabalhar com vendas na internet já é a realidade de muitos brasileiros. O movimento foi impulsionado pela pandemia e mudança de comportamento dos consumidores que, hoje, adquirem mais produtos e serviços pela internet.

A Lomadee, startup de consultores digitais do Movimento Compre&Confie, por exemplo, viu crescer em quase seis vezes o seu número de pessoas que procuram a independência financeira no varejo digital: a empresa passou de 70 mil para 400 mil cadastros.

Contudo, muitas pessoas que acabaram de ingressar no ramo do marketing de afiliados, não sabem ao certo se é melhor atuar como consultor ou revendedor digital. Pois bem, antes de focar em uma das duas atividades, é necessário entender como é a atuação direta entre cada uma delas com o consumidor digital.

O consultor online realiza venda direta para as pessoas. Sendo assim, normalmente, o consultor será requisitado pelo cliente e vai prestar todo o aporte necessário ao mesmo, esclarecer dúvidas sobre funcionalidades do produto e tentar encontrar a melhor oferta disponível.

O consultor pode atuar realizando divulgações de ofertas em seus canais de comunicação, mas, geralmente, ele atua com uma lista seleta onde mantém um relacionamento e divulga ofertas exclusivas. Ao anunciar esses produtos, o consumidor pode se interessar pelo item ou solicitar ao consultor para que encontre outra oferta dentro das caraterísticas em que busca como: preço, marca e garantia estendida.

“Possuo uma lista de clientes e faço um atendimento individualizado. A partir do contato do consumidor, procuro entender sobre suas necessidades para assim identificar o item que se encaixa dentro da expectativa. Faço o acompanhamento antes, durante e após a compra, inclusive, auxiliando com questões de assistência técnica”, afirma Everaldo Carniel, servidor público e consultor especializado online da Lomadee.

No caso do revendedor especializado online, ele também pode atuar com uma lista de contatos para a qual divulga ofertas exclusivas das principais redes varejistas, porém, os anúncios são feitos de forma mais massiva. Neste caso, ao invés de atender consumidores de forma individualizada e acompanhar todo o passo-a-passo, que vai desde a escolha do produto até o pós-venda, o revendedor vai atuar apenas divulgando as melhores promoções.

“Logo no início da manhã faço a seleção das ofertas que são interessantes para a lista de clientes que possuo em minha base de contatos. Assim, crio um e-mail marketing com essas promoções e disparo para esses consumidores. Ao longo do dia, faço o monitoramento dos produtos comprados por eles e tenho obtido bons resultados”, descreve Bruno da Cunha Augusto, empresário e revendedor especializado da Lomadee.

Assim como Bruno, a jornalista Marcela Gonzaga também atua como uma revendedora da Lomadee. Porém, sua rede de clientes é concentrada em uma página criada em uma rede social. “Faço a divulgação de produtos menores, como fraldas para crianças, calçados e luminárias, por exemplo, no Instagram. Hoje, conto com quase 85 mil seguidores que consomem diariamente essas ofertas e, a partir disso, conquistei minha independência financeira”, descreve.

Vale destacar que tanto o consultor quanto o revendedor especializado online, ao promover produtos e divulgar ofertas desses anunciantes em seus canais de comunicação, recebem uma comissão por cada venda realizada. Segundo dados divulgados pela Lomadee, existem afiliados que, apenas trabalhando com o comércio digital, conquistam até R$ 10 mil de renda todos os meses.

Publicar um comentário

0 Comentários