Últimas

6/recent/ticker-posts

Microempreendedores faturam em casa com confeitos e doces de Páscoa

Foto - Divulgação

Segundo o DataSebrae, em 2019, 87% dos microempreendimentos no ramo de confeitarias e docerias funcionavam em residências

Começar um pequeno negócio em casa tem sido a solução encontrada por muitos brasileiros para fazer frente à atual crise econômica e o ramo de confeitarias e docerias é o mais procurado por esses micro empreendedores que fazem da sua residência a sua empresa. Segundo o DataSebrae, em 2019, 87% dos microempreendimentos deste segmento trabalhavam em casa, uma tendência que se fortaleceu com a pandemia.

A auxiliar administrativa Camila Bueno dos Santos, 26 anos, é um exemplo. Ela relata que há um ano os doces e confeitos têm sido a salvação de seu orçamento, especialmente ao longo dos seis meses em que ficou desempregada.

“Hoje, felizmente, estou empregada, mas há cinco ou seis meses, quando estava sem emprego, essa minha doceria ajudou muito”, afirma a microempreendedora, que mesmo com emprego fixo continua o negócio dos doces em casa, com a ajuda da mãe e da cunhada.

“Agora que estou trabalhando, faço meus doces e bolos apenas aos finais de semana, mas já é um bom dinheiro que aumenta a renda do mês”, diz a microempreendedora que chega a tirar mais de um salário só com a venda dos seus doces.

Camila dos Santos desenvolveu seu negócio contando com a ajuda de treinamentos qualificações onlines gratuitas. Ela é uma participante assídua das campanhas promocionais realizadas pela indústria Marajoara Laticínios que oferece apoio a confeiteiros com diversas orientações no formato digital.

Para dar uma força a esses pequenos empreendedores, neste ano a empresa goiana lançou a campanha 'Faça e Venda - Pascoa Marajoara', em que disponibiliza um e-book gratuito com receitas de ovos de chocolate e outros doces que podem virar fonte de bons ganhos nesta época.

Foto - Divulgação

A publicação digital tem curadoria da chef e professora de confeitaria Adriana Gomes. “A Páscoa é a melhor oportunidade para confeiteiros e aspirantes a confeiteiros terem uma excelente renda e trabalhando em casa”, afirma a chef.

Além de receitas como Ovo de Páscoa recheado com brigadeiro de colher e trufa de cereja, o e-book, que já pode ser baixado gratuitamente no site aqui, traz dicas de como fazer produtos que têm um custo mais baixo, mas sem perder a qualidade.

Camila conta que não só na Páscoa, mas em várias outras épocas comemorativas é sempre possível ganhar um bom dinheiro. “Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados são ocasiões que dá para fazer coisas diferentes e se você faz uma divulgação boa nas redes sociais, sempre tem cliente”, explica a microempreendedora, que revela que nesta Páscoa os seus carros-chefes têm sido o ovo recheado de Nicho com Órion, e Ninho com Brigadeiro e Morango.

Marketing

A auxiliar administrativa conta que o interesse pelo negócio dos doces surgiu quando trabalhava em uma confeitaria, na cidade de Anápolis. “Foi meu primeiro emprego com carteira assinada, fiquei lá por três anos e aprendi muita coisa. Depois trabalhei numa panificadora, também em Anápolis, e aprendi mais coisas. Depois que saí, resolvi montar minha doceria em casa mesmo”, relata.

A chef e professora de culinária Adriana Gomes. Foto - Divulgação

Uma dica importante dada pela chef e professora de culinária Adriana Gomes para os pequenos empreendedores deste segmento é fazer um bom trabalho de marketing nas redes sociais. “Nesse ramo o visual é muito importante. Além de gostoso, precisa estar bonito, afinal, também comemos com os olhos. Por isso, se puder, invista na produção de boas fotos de seus produtos e divulgue em redes como o Instagram”, explica.

Essa dica já é seguida por Camila, que tem nas redes sociais seu principal canal de vendas. “A minha divulgação pelo Instagram e o Facebook ajuda muito, por isso temos que estar sempre aprimorando a técnica, para ter doces gostos e com um visual bem bonito”, destaca.

Enviar um comentário

0 Comentários