Últimas

6/recent/ticker-posts

Instituto XP vai premiar pessoas e projetos que contribuem para melhorar a vida financeira das pessoas


Prêmio Educação Financeira Transforma possui 7 categorias, com premiação de R$ 40 mil cada. Inscrições vão até o dia 15 de novembro

O Instituto XP lança o Prêmio Educação Financeira Transforma. A iniciativa visa homenagear e valorizar pessoas e projetos que inspiram, valorizam e conectam a diversidade de soluções e visões de quem acredita no poder da transformação da educação financeira no Brasil. São sete categorias, com premiação de R$ 40 mil para cada vencedor e R$ 10 mil para cada um dos finalistas, totalizando R$ 420 mil.

Nesta primeira edição, especialistas e pessoas que acreditam e se engajam na disseminação da educação financeira de todo o país, que se inscreverem para concorrer ao prêmio, serão avaliadas em sete categorias: Professores, Pesquisadores, ONG, Solução Digital, Nano Influenciadores, Micro Influenciadores e Macro Influenciadores.

Os critérios de avaliação são relevância, impacto social, inovação, transformação, diversidade e inclusão, alcance e engajamento. Além desses sete vencedores, outras 21 pessoas serão homenageadas. O público também poderá participar do processo de escolha por meio de uma votação popular.

“Quase metade da nossa população (47%) tem medo de lidar com informações financeiras. Esses são dados que retratam um país com pessoas ainda com baixo preparo para conduzir suas próprias finanças, dificultando a realização dos seus sonhos. Por outro lado, poucas nações são tão diversas quanto o Brasil. E é justamente nessa diversidade - de pessoas, de experiências, de percepções de mundo - que podemos encontrar soluções e expandir possibilidades para fazer um futuro melhor para todos e todas”, destaca Marta Pinheiro, diretora ESG da XP Inc.

“Através do Prêmio Educação Financeira Transforma, esperamos incentivar novos projetos e, também, apoiar iniciativas existentes, estimulando a convergência das ações no sentido de ampliar o acesso da população à educação financeira. Estamos de olho em iniciativas que visam a formação, ações educativas continuadas e conhecimento sobre o funcionamento da economia para lidar com o mercado financeiro. Quanto mais cedo começarmos, mais chances teremos de diminuir os índices de analfabetismo financeiro no Brasil. Uma sociedade bem educada financeiramente auxilia na promoção da cidadania e pessoas capazes de lidar com seu dinheiro são mais livres para fazerem escolhas. 86% dos brasileiros e brasileiras acreditam que o dinheiro pode acabar com amizades, famílias e casamentos, ou seja, é um tema que precisa ser cada vez mais aprofundado pois afeta muito a vida das pessoas”, avalia Marcella Coelho, Head de impacto social da XP.

Criado em março de 2021, o Instituto XP tem o objetivo de levar educação financeira a 50 milhões de pessoas em dez anos, disseminando conteúdos gratuitos. A ideia central da iniciativa é transformar a realidade atual na qual sete entre dez brasileiros são considerados “analfabetos financeiros” e poucas pessoas conseguem poupar dinheiro.

Para concorrer, é preciso se inscrever até o dia 15 de novembro no site aqui. O público também poderá participar do processo de escolha por meio de uma votação popular, entre os dias 27 de novembro a 06 de dezembro. Finalizado o processo de avaliação, será o momento de conhecer os vencedores de cada categoria em uma cerimônia, a ser realizada no dia 08 de dezembro. O evento em formato híbrido seguirá todos os protocolos sanitários de segurança e contará com transmissão para todo o Brasil.

Sobre as categorias

Professores
Aberto para pessoas físicas, que atuem comprovadamente como professores do Ensino Infantil, Fundamental, Médio e Superior de organizações públicas e/ou privadas. Enquadram-se nesta categoria profissionais que apresentem o trabalho realizado junto aos alunos, como projetos que ampliem a consciência da comunidade escolar e seu entorno.

Pesquisadores
Aberto para pessoas físicas, de qualquer formação acadêmica, com foco na educação financeira da população brasileira e sua importância para o crescimento econômico pessoal e profissional. Os trabalhos devem ter sido concluídos a partir de 2018 e não terão restrições quanto à publicação prévia. Enquadram-se nesta categoria teses, dissertações, artigos e monografias. Os trabalhos submetidos que tenham tamanho superior a 40 (quarenta) páginas deverão ser, obrigatoriamente, acompanhados de um resumo de no máximo 2 (duas) páginas.

ONG
Aberto para Organizações Não Governamentais, sem fins lucrativos, formalizada como pessoa jurídica, que tenham projetos e/ou programas relacionados ao tema da educação financeira que beneficiem a população brasileira e valorizem sua importância para a prosperidade pessoal, planejamento de seu futuro, e o crescimento econômico pessoal e profissional e que suas iniciativas sejam oferecidas de forma gratuita.

Solução Digital para Educação Financeira
Enquadram-se nesta categoria soluções digitais implantadas por pessoas jurídicas, que promovam educação financeira para públicos diversos ou específicos.

Influenciadores
Aberto para pessoas físicas, reconhecidas como influenciadores digitais que possuam canal próprio relacionado aos temas de educação financeira e tenham, comprovadamente na data de sua inscrição, a quantidade abaixo de seguidores em ao menos uma das seguintes plataformas: Facebook ou Instagram ou TikTok ou YouTube.

  • Nano - até 15 mil seguidores
  • Micro - entre 15.001 e 100 mil seguidores
  • Macro - entre 100.001 e 800 mil seguidores

Para mais informações clique aqui.

Enviar um comentário

0 Comentários