Últimas

6/recent/ticker-posts

Divino Fogão planeja abertura de 20 restaurantes em 2022

Foto - Divulgação

Rede de alimentação projeta crescimento de 10% neste ano. 
Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e estados da região Norte estão no radar de expansão da marca

Há mais de 35 anos no mercado de Food Service, o Divino Fogão se tornou referência na oferta de pratos da gastronomia inspirados no sabor da fazenda. Com 194 unidades nos principais shopping centers e seis dark kitchens em operação, a rede fechou 2021 com nove novos restaurantes, registrou um incremento de 15% no faturamento e ampliou a atuação no segmento de cozinhas invisíveis, uma tendência que está em alta no setor de alimentação. Para 2022, a marca espera crescer 10% em comparação com o ano passado e expandir com a abertura de 20 pontos de vendas, sendo 10 unidades e 10 dark kitchens.

Com a proposta de atender todos os perfis de público, a rede lançou o projeto ‘Pra Toda Fome’, que visa oferecer aos consumidores diferentes opções de refeições, com um valor determinado para o cliente saber o tíquete médio que pretende gastar naquele momento, considerando ainda o tempo disponível para a alimentação. Ou seja, dentro de uma operação nesse formato, os clientes podem optar pelo tradicional buffet da marca, ou pratos à la carte, culinária japonesa com os sushis, lanches variados e pizzas.

Para a expansão desse modelo de negócio, a empresa planeja implantar novas operações, principalmente, no Rio de Janeiro, Minas Gerais e estados que compõem a região Norte do Brasil. Para abrir uma unidade da marca neste conceito, é necessário investir a partir de R$ 700 mil, com prazo de retorno em 36 meses e faturamento médio de R$ 190 mil.

E para aqueles que já atuam como empresários no segmento de alimentação, o Divino Fogão disponibiliza a oportunidade de investir em uma dark kitchen. O formato é indicado para empresas do ramo que contam com cozinhas com tempo ocioso em determinados períodos do dia. Com a licença da marca, é possível ampliar a operação, além de incrementar o faturamento do negócio com as vendas dos principais pratos oferecidos pela rede, via delivery. Para a franquia, o modelo permite alcançar diferentes raios de atuação e ingressar em regiões que não contam com unidades físicas da marca, implantadas apenas nas praças de alimentação de shoppings.

O plano de crescimento para esta modalidade visa o estado de São Paulo. Para se tornar um licenciado, o investimento de é R$ 22,5 mil, que inclui treinamento, compra de insumos, embalagens, marketing e uso da marca. O faturamento médio do formato é de R$ 20 mil.

“Para 2022, estamos otimistas com o fortalecimento da economia e o aumento na frequência dos clientes nos restaurantes físicos da marca. Além disso, percebemos que, mesmo com a rotina sendo retomada, muitas pessoas ainda preferem se alimentar dentro do seu lar. Por este motivo, estamos investindo na expansão de cozinhas invisíveis destinadas ao delivery para atender às necessidades dos clientes em diferentes frentes, seja por meio da entrega das refeições ou de forma presencial. Para o projeto de dark kitchen, contratamos a Guersola, uma consultoria especializada, para nos ajudar com a busca de novas oportunidades, na expansão da marca em cidades onde ainda não operamos e com as implantações de novos restaurantes”, finaliza Reinaldo Varela, presidente do Divino Fogão.

Enviar um comentário

0 Comentários